blog

Facebook Ads: diagnóstico de relevância do anúncio

Compreender o diagnóstico de relevância para um anúncio é primordial para entender como seu anúncio chega ao seu público

As pessoas preferem ver anúncios que sejam relevantes para elas. Além disso, quando as empresas veiculam anúncios para públicos relevantes, conseguem alcançar resultados comerciais melhores.


Por isso você deve considerar a relevância de cada anúncio antes de veicular. Anúncios mais relevantes custam menos e geram mais resultados. Isso gera melhores experiências para pessoas e empresas.


Saber interpretar os dados de relevância do anúncio poderá ajudar a diagnosticar se os anúncios veiculados foram relevantes para o público alcançado. Se os anúncios não estão alcançando seus objetivos publicitários, você pode usar o diagnóstico de relevância do anúncio para definir se ajustes no criativo, na experiência após o clique ou no direcionamento de públicos podem aprimorar o desempenho.


Compreender o diagnóstico permite avaliar o desempenho anterior de cada anúncio no leilão de anúncios com base no intervalo de datas selecionadas. Os diagnósticos são:


  • Classificação de qualidade: comparação entre a qualidade percebida do seu anúncio e anúncios que competem pelo mesmo público.

  • Classificação da taxa de envolvimento: comparação entre a taxa de envolvimento estimada do seu anúncio e os anúncios que competem pelo mesmo público.

  • Classificação da taxa de conversão: comparação entre a taxa de conversão estimada do seu anúncio e anúncios com a mesma meta de otimização que competem pelo mesmo público.


Para garantir que os diagnósticos de relevância do anúncio sejam precisos, o Facebook não disponibiliza esta métrica para anúncios com menos de 500 impressões.


Os diagnósticos de relevância do anúncio substituíram a pontuação de relevância do anúncio



Como usar o diagnóstico de relevância do anúncio

Alta relevância tem a ver com alto desempenho, mas nem sempre é o que o justifica. Assim, use o diagnóstico de relevância do anúncio para encontrar anúncios com desempenho baixo, e não para otimizar anúncios que já estão alcançando seus objetivos publicitários. Alcançar classificações de diagnóstico de anúncio de alta relevância não deve ser a meta principal e não garante aumento nos resultados.



Quando o anúncio não está alcançando seus objetivos publicitários

Ao diagnosticar um anúncio que não está alcançando seus objetivos publicitários, analise o diagnóstico de relevância do anúncio para definir se ajustes no criativo, na experiência após o clique ou no direcionamento de público podem aprimorar o desempenho.


Você recebe mais informações quando analisa os diagnósticos em conjunto, em vez de analisá-los individualmente. Veja a tabela de diagnóstico de relevância no Facebook e entenda como interpretar determinadas combinações de diagnósticos de relevância do anúncio.


Alterar a classificação de abaixo da média para dentro da média é algo mais impactante que alterar a classificação de dentro da média para acima da média. Por isso, concentre-se em melhorar classificações abaixo da média em vez de melhorar classificações dentro da média.


Em vez de buscar o criativo ou o direcionamento perfeito, procure o ajuste perfeito de criativo/direcionamento. O criativo perfeito para determinado público pode não ser ideal para um público diferente. Você também pode fazer um direcionamento amplo e deixar que o algoritmo do Facebook faça a veiculação e encontre as melhores pessoas para mostrar seu anúncio.


Quando o anúncio está alcançando seus objetivos publicitários

Se o anúncio já está alcançando seus objetivos publicitários, talvez não seja necessário analisar os diagnósticos de relevância do anúncio. Às vezes, anúncios com alto desempenho apresentam classificações abaixo da média dos diagnósticos de relevância do anúncio. Não há problema algum com isso!


Lembre-se! Otimize de acordo com seus objetivos publicitários, não de acordo com a classificação de qualidade, taxa de envolvimento ou classificação da taxa de conversão.







Fonte: Facebook

Compartilhar:

Redes sociais:

by painel de empresas